sábado, 6 de agosto de 2011

Mulheres Insaciáveis


MULHERES INSACIÁVEIS
Sexyman - Nº 32
     Na capa o “exorbitante” valor de Cr$ 350,00 (trezentos e cinqüenta cruzeiros), daí você vê que ter mil cruzeiros no bolso na época não significava muito, no máximo compraria duas revistas e uma coca-cola com um X-Tudo.
     Capa e Desenhos de Garyan (Mozart Couto), esse cara foi uma verdadeira inspiração para mim, acho que foi um dos primeiros desenhistas que eu vi com uma boa anatomia no desenho, os personagens me pareciam estar surpreendentemente vivos e naturais, mulheres maravilhosas e gostosas sem serem exageradas e caricatas ou de faces inexpressivas, e para quem lia super-heróis americanos foi também uma surpresa ver a musculatura de homens que não eram “bombados”, mas sim caras que poderiam ser como eu ou você.
 
     A história é bem divertida, um rapaz caipira e a sua prima gostosa da cidade, eu não vou falar mais porque senão perde a graça na hora de ler.
     O ano na ilustração da capa e na assinatura interna em uma das páginas identifica o ano em que foi desenhada a história 1984 (não que necessariamente seja o ano em que a revista tenha sido lançada).
1984 foi um bom ano, na rede Globo a novela “Guerra dos Sexos”, “Cassino do Chacrinha” e “Viva ao Gordo” e no Cinema “Amadeus” e “Indiana Jones no templo da perdição”, nos EUA Traci Lords fez o seu primeiro pornô e na política o General Figueiredo saía ano seguinte, acabando oficialmente com o período da Ditadura.
Link pelo Deposit Files: Mulheres Insaciáveis Link

3 comentários:

  1. Cara. Dei muita risada com essa história. Mozart soube dosar bem a narrativa. No final o quadrinho ficou bem sensual e bem humorado.

    Muito bom mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Ô tempo bom... Tenho muita saudade de tudo isso, principalmente dessas Sexyman, em especial quando tinha HQ do Mozart Couto. Pense num cabra que desenha bem!

    ResponderExcluir
  3. essa Editora Noblet pagava direitinho os roteiristas, desenhistas e contistas. Na épóca datilografei alguns contos eróticos e enviei. Aceitaram e me enviaram o cheque e exemplares. Muitos roteiristas e desenhistas trabalhavam pra esta editora que deixou saudades. Na epoca eu estudava então nao tinha muito tempo e escrevia poucos contos na máquina de escrever, mas a Hot Girls e Contos Excitantes comprava os contos.

    ResponderExcluir